Wednesday, May 31, 2017

Um ciclo que termina

E hoje foi o último dia de ser mãe exclusivamente.
Foram seis meses em casa.
Quinze dias esperando... até que nasceu.
Quatro meses de licença maternidade, quinze dias de licença amamentação e um mês de férias.
Foram meses ótimos. Eu simplesmente amei ser mãe. Ser mãe em tempo integral. Cuidar da filhota é uma alegria.
Acordar de madrugada para amamentar, fiz sempre com um sorriso no rosto (mas nem sempre de olhos abertos).
Minhas frustrações:
- não consegui perder um grama sequer. Sei que fui muito sem vergonha, comi, comi, enchi a cara (e o corpo) de calorias.
- não consegui mudar nada na minha casa, não arrumei nada!
- meu relacionamento com o marido foi para o saco. Sexo, nunca mais. Carinhos, aonde eu encontro isso? Uma palavra de conforto... nada disso.

E hoje, no último dia, que eu devia ficar mais calma, me preparar para o início de um trabalho com uma carga diferente, com outras preocupações fora a mesa do escritório, eu não consigo dormir. Estou chateada por estar gorda, nenhuma roupa me serve (como disse acima, sei que sou responsável por este resultado, mas mesmo assim me incomoda).
E apoio!? Eu queria, mas não existe compreensão.

Estou me sentindo completamente sozinha, hoje.
Queria estar mais bem disposta para o início deste novo ciclo que bate à minha porta, mas não tenho disposição...

Hoje é um daqueles dias que eu fico com raiva do anestesista que me trouxe de volta!! Queria ter ido embora....

Tuesday, March 28, 2017

Decepção e Cansaço

Caramba
Hoje foi o dia que eu me sentidade mais câmara (pelo menos que eu me lembre). Desde que nasceu a minha filha não deu trabalho. Ela é muito boazinha, e hoje nem posso atribuir a ela esse meu cansaço extremo.
Eu acordo de madrugada para amamentar e não consegui dormir direito depois. De mama nos preparamos para viajar.  ConseguI chocolate um pouco na viagem.   Ao chegarmos no hotel,  não consegui dormir nada.  Amamentei de novo,  como ela tinha dormido,  tenotei dormir, mas ela abordou em seguida.  Ai eu só fiquei tentando faze-la dormir sem sucesso.
Ela dormiu as 22:20!
Fui dormir e o bonito ligou a TV, sem som.  Mas a luz da TV variando , os flash e não me deixam dormir.
É muita falta de respeito!!!

Monday, October 10, 2016

Demorou, mas a dor voltou

Passei muitos meses bem.
Feliz por ter conseguido o que queríamos, e mais impressionada de ver como estava bem. Praticamente sem dor. Era tão pouco que me deixava muito feliz.
Mas há dez dias... o pesadelo voltou com força total.
Dores, dores. Impossível dormir. Impossível virar na cama...
Acordar é um tormento. Exatamente como há quatro anos. Um sofrimento imenso.
O movimento ajuda. Por saber disso eu insisto. Me esforço para andar, até que melhore um pouco e seja, pelo menos, suportável.
Mas o que me magoa profundamente é a falta de compreensão de quem se diz ser meu companheiro.
Caramba!! Eu tento explicar a dimensão da dor. Não é pouca coisa. É muito!! Muito forte. Beira o insuportável. Mas mesmo assim: 'toma um tylenol'!
O que é isso?
Nem Tramal resolvia!! o que dizer de um mísero Tylenol.
Deve ser brincadeira.

Também escuto: 'eu já tive dor nas costas'. Ok. Claro que já teve. Nunca te vi mancando, nunca te vi sofrendo de dor. Essa dor nas costas que você está falando eu também já tive, e posso te garantir que é fichinha perto do que eu estou passando.

Eu tenho vontade de morrer. Já tive outras vezes e não fiz nada. Ainda bem. É verdade que a dor melhorou, mas demorou muito!!! É muito sofrimento. 

O que eu queria neste momento era compreensão. Compreensão sincera, não diminuição do meu sofrimento, não comparação com algo muito mais leve, fazendo parecer que eu estou exagerando.
Não, não estou!

A dor é realmente forte. É incapacitante. Eu sou insistente e sei que ficar em casa, deitada, não resolverá nada. Por isso saio, por isso vou ao trabalho. Faz bem à mente. Faz bem para a superação. Mas é difícil.

Eu só queria que acreditasse em mim quando eu digo que realmente está doendo!!!

Mas não...

Sunday, June 05, 2016

E foi igual...

Acho que tudo acabou!!!

Monday, April 18, 2016

Biquínis e corpos

Foi dia 5/4/16
Estava eu contente, até me sentindo bem comigo mesma na praia, na piscina quando, à noite, enquanto nos preparávamos para o jantar e foi pendurar o biquíni na varanda do quarto e ele me disse: "que tal se você escolhesse uma loja de biquíni e lingerie para eu ir com você para escolher sutiãs e calcinhas e biquínis novos para você? "

Meu sangue ferveu. Nenhum dos biquínis que eu levei para a viagem estão bons? Tenho biquíni tipo tomara que caia (com uma tirinha em vila do pescoço pois a idade exige), tem cortininha,  tem com bojo tipo frente única.  Tem calcinha de biquíni tipo tanga e rem com lacinho.
Meu corpo não ajuda, comprei os que ficam melhor no material que possuo... Fiquei arrasada.

Expliquei a ele que não é fácil arrumar um bom biquíni para o meu corpo, se ele quisesse em novo corpo, poderia ir procurar.

Aí veio o golpe fatal. Ele disse que tinha experiência,  que cresceu na praia e 'entende' melhor disso. Claro! Biquíni no corpo das cariocas de 20 anos!! Eu também sei comprar!! Qualquer um fica show!!

Agora pega uma paulista sedentária,  com mais de 40, que passou alguns anos no efeito sanfona. E quer colocar o mesmo biquíni? Não vai dar certo. Causa frustração e sofrimento na pelancuda. E ainda mostra a diferença entre o que o homem quer e o que ele realmente tem. Aí não dá para reclamar se houver aquela famosa troca em breve. De uma de 40 por 2 de 20...

Um dia ele me viu saindo do banho e disse que achava que eu ficaria linda num biquíni tomara que caia. Como eu tenho um 'tipo' tqc mas com uma tirinha,  eu vesti a parte de cima, apertei bem para 'tentar' deixar no lugar e escondi a tirinha. Aí virou o verdadeiro tcq. Mostrei a ele e olhe só o que ouvi: "acho que ele deveria ficar mais para cima".

Dããã.  Não fica porque não tenho 20 anos.
A gravidade e o tempo são implacáveis.
Isso mostra que  imagem que ele tem são dos corpos das belezuras  cariocas de 20 anos, quadro ele frequentava as praias de lá.

Como eu me sinto? Super mal. Cheia de flacidez,  de gordura localizada.
E olha que eu me esforço.  Sei que para minha idade até que sou bem apanhada. De biquíni não dá. Mas de roupa disfarço bem.

Mas sei que tesão,  nunca mais. Admiração,  também não. O dia da troca vai chegar...

Saturday, November 07, 2015

Acho. ..

Que  ele não gosta mais de mim.
As pessoas cansam. As pessoas se irritam. As pessoas desistem.
Várias vezes eu já desisti...

Friday, November 06, 2015

Pré FIV

Ontem era o dia para vir a menstrução e começar a nova FIV.. e ela não veio... fiquei médio, porque não havia nenhum sintoma desta vez, por isso eu não achei que pudesse estar grávida, apesar de ter feito tudo certinho nos dias importantes...

E também foi aniversário de casamento nosso. Cheguei do trabalho, tomei banho e resolvemos sair... somente comer uma pizza aqui perto. Antes de sair ganhei dois lindos berloques para a minha pulseira Life.

Foi gostoso na pizzaria, conversamos, contei que liguei para a médica, porque a menstruação não tinha vindo e que deveria esperar até amanhã, mas mesmo assim marcamos o utrassom para sábado e antes do ultrassom precisarei fazer exame de sangue, tudo agendadinho e contei que eu já havia tomado as providências e tudo estava acertado.

Voltamos para casa, e eu dei meu presente para ele, uma música que aprendi a tocar no violão (não dá para comparar, mas eu não sei mais o que comprar para ele, pesquisei, rodei o shopping, mas não tem algo que eu possa acertar, por isso desisti).

Depois... e depois fomos dormir, felizes por estes anos juntos, apaixonados...

Hoje a menstruação veio, confirmei o exame de amanhã e que ele não precisaria fazer exames. Cheguei em casa à noite e falei sobre isso e que havia pensado em ir para SP bem cedo e ficaria lá matando o tempo até o ultrassom, só para não ter que voltar.... aí a confusão começou.

Ele achou que eu voltaria, eu disse que não via motivo de tanto deslocamento, mas aí ele disse que iria comigo, aí eu vi uma razão, mas era tarde demais, a confusão já havia se iniciado... ele achou que eu deveria ficar por lá porque já havia pensado assim, ai eu tentei explicar que não era assim, pois eu não sabia que mesmo não precisando fazer exames ele iria comigo lá.... e ... uns dez minutos depois, não chegamos a conclusão nenhuma e estou cá chateada... pensando... toda vez que tocamos nesse assunto, gravidez, FIV, tentativas... dá essa merda!!!
Estou completamente chateada hoje. Deixei de ir à academia porque estou com raiva, muita raiva nesta noite.

Fico até pensando como será nosso futuro!!
Como vamos resolver nossos problemas (interrogação)